O carste e as cavernas pelos olhos de D.Pedro II, “O Imperador Cientista”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v15i2.68974

Resumo

Dom Pedro II era considerado um erudito e entusiasta das artes e da cultura, além de um importante patrocinador da ciência, faceta pouco conhecida pela maioria dos brasileiros. Foi educado com base nos ideais do Iluminismo e fez relatos detalhados sobre a fauna e a flora dos lugares, além de registrar nos seus diários, suas impressões geográficas dos lugares. Menos conhecidos são seus registros sobre geografia física, cavernas e áreas cársticas pelas quais passou. Dessa forma, o principal objetivo dessa pesquisa é o destaque dos registros da paisagem cárstica e suas feições no Brasil e em outros países. Para cumprir o objetivo, os autores realizaram uma pesquisa documental nos diários de viagem do Imperador (1840-1889). O material foi transcrito para cerca de 1.064 páginas, dividido em dois eixos temáticos. Embora não seja possível afirmar que os registros foram estritamente carstológicos ou espeleológicos, os registros são, até certo ponto, bem científicos. Portanto, é impossível negar a importância e o valor cultural desses documentos.

Palavras-chave: Carste; Cavernas, Imperador brasileiro; D. Pedro II.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-10-2021

Como Citar

Travassos, L. E. P., & Meireles, S. R. M. . (2021). O carste e as cavernas pelos olhos de D.Pedro II, “O Imperador Cientista”. Ateliê Geográfico, 15(2), 114–136. https://doi.org/10.5216/ag.v15i2.68974

Edição

Seção

Artigos