Avaliação da demanda hídrica por pivôs centrais e agroindústrias na Alta Bacia do Ribeirão Santo Inácio – Orizona/GO

  • Lorena de Castro Rodrigues Universidade Federal de Goiás
  • Maximiliano Bayer Universidade Federal de Goiás

Resumo

A atividade agrícola é a principal responsável pelo uso consuntivo da água seguida pela atividade industrial. O agrohidronegócio ganha espaço à medida que a demanda por alimentos no mundo aumenta. Essa realidade é presente na Alta Bacia do Ribeirão Santo Inácio, localizada no município de Orizona (GO), onde ocorre uma dependência mútua entre atividade agrícola irrigada e atividade industrial. Os mapas temáticos deste estudo auxiliam a compreender a dinâmica da microbacia apresentando as características físicas do ambiente como a predominância de latossolos e baixa declividade do relevo nas proximidades dos cursos d’água, o que propicia a intensa atividade agrícola irrigada por pivô central. A projeção do total de água captada pelos pivôs centrais foi realizada a partir do cálculo de subtração da precipitação e a evapotranspiração da cultura plantada multiplicado pelo tamanho da área de cada pivô central. Conclui-se que se que nos meses do período de estiagem o déficit hídrico chega a 1.092 metros cúbicos por hora, implicando no consumo hídrico das agroindústrias que captam água a jusante do Ribeirão Santo Inácio.

Palavras-chave: pivô central; atividade industrial; água; déficit hídrico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lorena de Castro Rodrigues, Universidade Federal de Goiás

Géografa formada pela Universidade Federal de Goiás, onde desenvolve pesquisas junto ao Laboratório de Geomorfologia, Pedologia e Geografia Física (Labogef).

Maximiliano Bayer, Universidade Federal de Goiás

Geólogo formado pela Universidad Nacional de San Luis – Argentina. Possui mestrado em Geografia e doutorado em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de Goiás.

Publicado
20-08-2019
Como Citar
Rodrigues, L., & Bayer, M. (2019). Avaliação da demanda hídrica por pivôs centrais e agroindústrias na Alta Bacia do Ribeirão Santo Inácio – Orizona/GO. Ateliê Geográfico, 13(2), 128-147. https://doi.org/10.5216/ag.v13i2.59563
Seção
Artigos