Análise geomorfológica em Unidades de Conservação da Natureza: Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins – Estados do Tocantins e da Bahia

  • Sandro Sidnei Vargas de Cristo Universidade Federal do Tocantins
  • Luis Eduardo de Souza Robaina Universidade Federal de Santa Maria

Resumo

Resumo

Este artigo apresenta uma análise geomorfológica da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins. A base cartográfica foram cartas topográficas na escala 1:100.000 com apoio de imagens de satélites (LANDSAT 5) e de radar (SRTM/TOPODATA), trabalhadas no software Spring do INPE, versões 5.0.1 e 5.1.8. Os trabalhos de campo foram realizados por caminhos e estradas da região com uso de receptor GPS. Os estudos determinaram oito classes geomorfológicas, que são: a) planície de inundação, onde ocorrem significativas deposições sedimentares recentes; b) dunas eólicas, depósitos recentes pela ação do vento; c) vales abertos, associados a curso d’água em áreas planas com menos de 2% de declividade; d) vales fechados, quando a rede de drenagem encontra-se sob controle estrutural de lineamentos geológicos; e) colinas arenosas, representam relevo levemente ondulado com substrato de arenitos e solos arenosos; f) morros e morrotes, representadas por relevos residuais com topo arredondado; g) mesas e mesetas, caracterizadas como relevos residuais tabulares descontínuos e; h) chapada, que são relevos tabulares, topos planos e retilíneos, com grande continuidade de área.

Palavras-chave: Relevo; Geomorfologia; Unidade de Conservação da Natureza; Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins

  

Abstract

This study develops in Ecological Station Serra Geral do Tocantins. The topographic base map at 1:100.000 scale with support for images from satellites LANDSAT 5 and SRTM radar images / TOPODATA. Were performed by the Spring software (INPE), versions 5.0.1 and 5.1.8. Field surveys were conducted through profiles made by paths and roads in the area with the use of GPS receiver equipment. The subdivision geomorphological defined eight classes, which are: a) floodplain, where there are significant recent sedimentary deposits; b) dunes, recent sediment by wind; c) open valleys, associated with stream in flatter areas with less than 2% slope; d) closed valleys, when the drainage system is structural control of geological lineaments; e) sandy hills, represent slightly wavy relief with substrate of sandstones and sandy soils; f) hills and buttes, represented by residual relief with rounded top; g) butte of flat top, characterized as a discontinuous and tabular forms; h) plateau, which are tabular reliefs, flat tops and with great continuity area.

Keywords: Relief; Geomorphology; Nature Conservation Unit; Ecological Station Serra Geral do Tocantins

 

Résumé

Cette étude développe dans Station Serra Geral do Tocantins. Ont été utilisées cartes topographiques à l'échelle 1/100.000 avec support, images satellites Landsat 5 et radar (SRTM / TOPODATA), à partir de software Spring (INPE), versions 5.0.1 et 5.1.8. Le travail de terrain a été réalisée par des profils le long des chemins et des routes dans la région avec l'utilisation du récepteur GPS. Les études ont mesuré huit classes géomorphologiques, qui sont: a) plaine d’inondacion, où il ya des dépôts récents; b) dunes, des dépôts causée par le vent; c) vallées ouvertes, associés aux chenal de rivière dans les zones les plus plates avec moins de 2% de pente  d) vallées fermées, lorsque le système de drainage est sous contrôle structurel des linéaments géologiques; e) collines sablonneuses, représenter relief légèrement ondulé avec un substrat de grès et de sols sableux; f) buttes et petites buttes, représentés par le relief résiduel; g) buttes témoin tabulaire, caractérisé que des formes et des reliefs tabulaires et isolée; h) plateau, qui sont reliefs tabulaires.

Mots-clés: Relief; Géomorphologie;Unité pour la Conservation de la Nature, Écologique Station Serra Geral do Tocantins.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandro Sidnei Vargas de Cristo, Universidade Federal do Tocantins
Graduação em Geografia Bacharelado pela Universidade Federal de Santa Maria. Especialização em Interpretação de Imagens suborbitais e orbitais pela Universidade Federal de Santa Maria. Mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é Professor Adjunto do Curso de Geografia do Campus de Porto Nacional da Universidade Federal do Tocantins, Coordenador do Laboratório de Geoprocessamento do Curso de Geografia da Universidade Federal do Tocantins. Tem experiência na área de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto com ênfase em Análise Ambiental de Bacias Hidrográficas, Desastres Naturais e Áreas Protegidas.
Luis Eduardo de Souza Robaina, Universidade Federal de Santa Maria
Possui graduação em Geologia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, mestrado em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e doutorado em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Pós-Doutorado na Universidade do Porto, Portugal. Atualmente é professor/pesquisador colaborador do programa de pós-graduação em geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e professor associado da Universidade Federal de Santa Maria, do curso de Geografia e do programa de Pós-graduação em Geografia e Geociências. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em estudos geomorfológicos, geoambientais e de desastres naturais.
Publicado
26-02-2017
Como Citar
Vargas de Cristo, S., & de Souza Robaina, L. (2017). Análise geomorfológica em Unidades de Conservação da Natureza: Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins – Estados do Tocantins e da Bahia. Ateliê Geográfico, 10(3), 73-88. https://doi.org/10.5216/ag.v10i3.31162
Seção
Artigos