Rodadas do Uruguai e Doha e as negociações agrícolas nos três pilares: acesso a mercados, apoio interno e subsídios às exportações - DOI 10.5216/ag.v9i2.30253

  • Tamara Silvana Menuzzi Diverio UNICRUZ

Resumo

Resumo

Neste artigo busca-se fazer reflexões sobre as Rodadas do Uruguai e Doha e as negociações agrícolas nos três pilares: acesso a mercados, apoio interno e subsídios às exportações. Para tanto, serão abordados temas referentes à reestruturação da ordem mundial no período Pós II Guerra, quando as discussões sobre comércio passaram a consolidar um processo de negociações multilaterais e será apresentado um breve histórico sobre a criação, surgimento e evolução do GATT. As informações têm como base o Acordo Agrícola da Rodada do Uruguai e a declaração de Doha, assim como conhecimentos adquiridos nas entrevistas com representantes dos atores brasileiros envolvidos nas negociações agrícolas, principalmente do Ministério da Agricultura (MAPA). Por fim, pode-se concluir que o Acordo Agrícola permitiu que a agricultura fosse formalmente inserida nas discussões do GATT. Na Rodada de Doha, foram discutidos assuntos como os da área agrícola, de muito interesse para os países em desenvolvimento. Essas discussões permitiram que países em desenvolvimento possam reivindicar maior liberalização agrícola para seus produtos.

Palavras-Chave: Rodada do Uruguai. Rodada Doha. Negociações agrícolas.

 

Abstract

This paper aims to make reflections on the Uruguay and Doha Rounds and agricultural negotiations in the three pillars: market access, domestic support and export subsidies. For this, issues related to the restructuring of the world order in the post-Second World War period when the trade talks began to consolidate a process of multilateral negotiations and will be presented a brief historic of the creation, appearance and evolution of the GATT. The informations are based on the Agricultural Agreement of the Uruguay Round and the Doha Declaration, as well as knowledge acquired in interviews with representatives of Brazilian actors involved in agricultural negotiations, especially the Brazilian Ministry of Agriculture (MAPA). Finally, it can be concluded that the Agricultural Agreement allowed agriculture to be formally inserted into the GATT discussions. In the Doha Round, were discussed issues such as the agricultural area of great interest for developing countries. These discussions have allowed developing countries can demand more agricultural liberalization for its products.

Keywords: Uruguay round. Doha Round. Agricultural Negotiations.

 

Resumen

Este trabajo pretende hacer reflexiones sobre las rondas de Uruguay y Doha y las negociaciones agrícolas en los tres pilares: el acceso a los mercados, ayuda interna y subvenciones a la exportación. Para ello, se abordarán las cuestiones relacionadas con la reestructuración del orden mundial en el período post segunda guerra mundial, cuando las conversaciones sobre el comercio comenzó a consolidar un proceso de negociaciones multilaterales y se presentará una breve historia de la creación, el surgimiento y la evolución del GATT. La información está basada en el acuerdo sobre la agricultura de la ronda Uruguay y la declaración de Doha, así como los conocimientos adquiridos en las entrevistas con los representantes de los actores brasileños que participan en las negociaciones agrícolas, especialmente el ministerio de agricultura (MAPA). Por último, se puede concluir que el acuerdo sobre agricultura de la agricultura permitió que se inserte formalmente en las discusiones del GATT. En la ronda de Doha, se discutieron temas como la área agrícola de gran interés para los países en desarrollo. Estos debates han permitido a los países en desarrollo pueden reclamar una mayor liberalización de la agricultura para sus productos.

Palabras clave: Ronda de Uruguay. Ronda de Doha. Negociaciones Agrícolas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tamara Silvana Menuzzi Diverio, UNICRUZ
Possui graduação em Economia, doutorado em Desenvolvimento Rural (UFRGS) e atualmente fazendo Pos-Doc na Universidade de Évora em Portugal. Vinculada ao Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural da Universidade de Cruz Alta no Rio Grande do Sul.
Publicado
25-06-2014
Como Citar
Diverio, T. S. (2014). Rodadas do Uruguai e Doha e as negociações agrícolas nos três pilares: acesso a mercados, apoio interno e subsídios às exportações - DOI 10.5216/ag.v9i2.30253. Ateliê Geográfico, 9(2), 54-76. https://doi.org/10.5216/ag.v9i2.30253
Seção
Artigos