Representação do espaço escolar a partir de mapeamento coletivo: uma abordagem da geografia humanista - DOI 10.5216/ag.v9i2.24131

  • Lawrence Mayer Malanski Cursando doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Paraná. Professor do Parque da Ciência Newton Freire Maia.
  • Salete Kozel Professora do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná.

Resumo

Resumo

Parte do tempo diário de algumas pessoas se passa em escolas com espaços arquitetados para dar suporte ao desenvolvimento dos processos de ensino e aprendizagem e a socialização. Esse artigo tem por objetivo elaborar uma síntese analítica geográfica de um espaço escolar público a partir de representações de pessoas que o vivem diariamente, pois acredita-se que compreender os significados atribuídos por elas a esse espaço pode ser o início para torná-lo mais humanizado. Assim, espaço é abordado a partir de paradigmas da Geografia Humanista, na qual desempenha função dialógica com as pessoas que o vivem. Para tanto, fez-se uso do recurso de mapeamento mental coletivo. A leitura e análise do mapa mental coletivo e a síntese qualitativa revelam que o espaço escolar analisado é reificado e compartimentado em vários outros espaços menores predominantemente funcionais e hierarquizados. Além disso, pode-se assumir que esses espaços possuem baixa imaginabilidade e muitos apresentam aspectos topofóbicos e de não-lugar.

Palavras-chaves: Espaço escolar; espaço vivido; representação espacial; mapa mental.

 

Abstract

Part of the daily time of some people is spent at schools with architected space to support the development of the processes of teaching and learning and the socialization. This article aims to elaborate an analytical geographical synthesis of a public educational space from the representation of people who live there daily, because it is believed the comprehension of attributed meanings by them for this space may be the beginning to become it a better humanized place. Thus, space is approached from paradigms of the Humanist Geography, which develops dialogical role with the people who live it. Therefore, it was made the use of resource of collective mental mapping. The reading and analysis of the collective mental mapping and the qualified synthesis reveal the analyzed educational space is reified and divided into many other smaller spaces mostly functional and ranked. Furthermore, may be assumed these spaces have low Imaginability and many present topophobia and non-place aspects.
Keywords: Educational Space; lived space; spatial representation; mental map.

 

Resumen

Tiempo parcial diaria algunas personas va a las escuelas con espacios Diseñada para apoyar el desarrollo de la enseñanza y el aprendizaje y la socialización. Este artículo tiene como objetivo desarrollar una síntesis analítica geográfica de un espacio de la escuela pública desde las representaciones de las personas que lo viven todos los días, porque se cree que la comprensión de los significados que atribuyen a este espacio puede ser el comienzo para que sea más humano . Así, el espacio se aborda desde los paradigmas de la Geografía Humanista, que desempeña la función dialógica con las personas que lo viven. Por lo tanto, se ha hecho uso de la función de mapeo mental colectiva. La lectura y análisis de mapa mental colectiva y la síntesis cualitativa revelan que el espacio escolar analizado es repartido en otros espacios más pequeños predominantemente funcionales y jerárquicos. Además, se puede asumir que estes espacios tienen una baja imaginabilidad y muchos presentan aspectos topofóbicos y no-lugar.

Palabras clave: Espacio de la escuela, espacio vivido, representación espacial, mapa mental.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
09-06-2014
Como Citar
Malanski, L., & Kozel, S. (2014). Representação do espaço escolar a partir de mapeamento coletivo: uma abordagem da geografia humanista - DOI 10.5216/ag.v9i2.24131. Ateliê Geográfico, 9(2), 154-169. https://doi.org/10.5216/ag.v9i2.24131
Seção
Artigos