Democracia e planejamento territorial: Desenvolvimento urbano de Goiânia e Planos Diretores Participativos na RMG - DOI 10.5216/ag.v4i11.11961

  • Adão Francisco de Oliveira UFT
  • Eguimar Felício Chaveiro UFG
  • Germana Pires Coriolano UFT
  • Juliano Martins Rodrigues UFG

Resumo

A deterioração da qualidade de vida nas grandes cidades brasileiras tem levado à reflexão um número razoável de pesquisadores das ciências sociais no Brasil nesse início de século. Embora já tivessem sido debatidas anteriormente, é no período da democratização dos anos 1980 que a problemática urbana no Brasil adquire um conteúdo propriamente político. Através do Movimento Nacional pela Reforma Urbana (MNRU), ganham destaque as reivindicações relativas aos níveis de injustiça social no meio urbano e as pressões pela democratização do planejamento e da gestão. Nessa perspectiva, os processos de definição das políticas urbanas estão, agora, demarcados por uma nova relação entre Estado e sociedade e a atuação dos agentes nos espaços de decisão e controle é orientada por novas formas e conteúdos. Neste estudo pretendemos identificar os conteúdos de participação popular e de democratização nos Planos Diretores Participativos de quatro municípios da Região Metropolitana de Goiânia, elaborados entre os anos de 2004 e 2008.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
22-12-2011
Como Citar
de Oliveira, A., Chaveiro, E., Coriolano, G., & Rodrigues, J. (2011). Democracia e planejamento territorial: Desenvolvimento urbano de Goiânia e Planos Diretores Participativos na RMG - DOI 10.5216/ag.v4i11.11961. Ateliê Geográfico, 4(3), 107-126. https://doi.org/10.5216/ag.v4i3.16646
Seção
Artigos