Migração e cidades médias: uma análise de Uberlândia - DOI 10.5216/ag.v4i11.11959

  • Karla Rosário Brumes UNICENTRO
  • Márcia da Silva UNICENTRO

Resumo

A questão migratória tem sido integrada aos discursos teóricos como importante condicionante na análise das dinâmicas das sociedades. A inserção de migrantes em muitas localidades se dá em função de características estruturais internas, como é o caso Uberlândia-MG, que há algum tempo recebe processos migratórios. O objetivo principal deste estudo é o de relacionar migrações e cidades médias, a fim de apresentar a importância de componentes demográficos na organização de espaços urbanos. A metodologia privilegiou a análise de teorias que, posteriormente, foram interpretadas à luz dos dados estatísticos sobre migração e também relacionadas com dados sobre os anos de crescimento econômico da cidade. Tais procedimentos permitiram-nos concluir que a organização de uma cidade média, normalmente destino de migrantes de forma intensa, não pode ter sua lógica urbana definida sem que toda a inserção migratória seja considerada, quer no aspecto econômico (geração ou não de empregos), quer no social (moradias e escolas), por exemplo. No contexto das cidades médias, estudar a inserção dos fluxos migratórios é importante visto que eles têm conteúdos significativos para a organização de tais cidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
22-12-2011
Como Citar
Brumes, K., & da Silva, M. (2011). Migração e cidades médias: uma análise de Uberlândia - DOI 10.5216/ag.v4i11.11959. Ateliê Geográfico, 4(3), 64-87. https://doi.org/10.5216/ag.v4i3.16644
Seção
Artigos