OITO PREMISSAS SOBRE O BALÉ EM GOIÂNIA:

levantamentos para pesquisas por vir

Autores

  • Rousejanny da Silva Ferreira Instituto Federal de Goiás, Aparecida de Goiânia, Goiás, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v6i2.65674

Resumo

Este artigo propõe o levantamento de oito premissas para compreender diversas camadas da formação social, histórica e educacional do balé em Goiânia. Partindo do desejo de catalogação da dança brasileira por Eduardo Sucena com o livro A Dança Teatral no Brasil, ainda em 1988, trago uma série de dados e fatos dos processos históricos do balé constituído em Goiânia para disparar reflexões consideradas necessárias e longe de conclusões mais profundas. Portanto, este é um texto disparador, tendo os dados catalográficos como impulsionadores para outros por vires de pesquisa e produção na relação balé e cidade. Tomo como principais fontes de pesquisa já constituídas, os trabalhos de Rejane Bonomi Schifino (2011, 2012, 2019), o documentário Danças Daqui (2017) e a pesquisa de Alexssandra Sousa (2018), produções locais que já indicaram algumas respostas parciais e levantaram tantas outras questões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rousejanny da Silva Ferreira, Instituto Federal de Goiás, Aparecida de Goiânia, Goiás, Brasil.

Professora da Licenciatura em Dança e do Mestrado Profissional em Artes Prof-Artes no Instituto Federal de Goiás. Coordena os projetos de pesquisa em dança Corpo Composto e Balé do Encontro na mesma instituição. Editora-Chefe da revista científica em Artes, Incomum. Tem mestrado em Performances Culturais (UFG), especialização em Filosofia da Arte (IFITEG/UEG), especialização em Pedagogias da Dança (PUC/GO) e graduação em Educação Física (UEG) Coordenou e lecionou nos cursos de Licenciatura em Dança do Instituto Federal de Brasília - IFB e Programa de Segunda Licenciatura em Dança IFB-GDF nos anos 2012-2013 e foi professora de dança da rede estadual de educação do estado de Goiás entre 2006 e 2011. É autora dos livros Balé Sobre outros eixos (2017), Pesquisa em balé no Brasil (2020) e Discutindo a juventude (2020).

Referências

ALEGO. Governador sanciona lei que institui o Programa Bolsa-Artista. Disponível em: https://portal.al.go.leg.br/noticias/91414/governador-sanciona-lei-que-institui-o-programa-bolsa-artistaAcesso em: agosto de 2020.

AZEVEDO, Angélica Fernandes. CARSALADE, Flávio de Lemos. Goiânia: Art déco como símbolo de modernidade. PIXO - Revista de Arquitetura, Cidade e Contemporaneidade. vol. 4, n. 12. 2020.

BALÉ DO ESTADO DE GOIÁS. Disponível em: http://wikidanca.net/wiki/index.php/Bal%C3%A9_do_Estado_de_Goi%C3%A1sAcesso em: agosto de 2020.

DANÇAS DAQUI. Balé, Youtube, 2017. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=2pv8LEmqPH4&t=1414s Acesso em: agosto de 2020.

DECRETO Nº 3.792, DE 18 DE MAIO DE 1992. Disponível em: https://legisla.casacivil.go.gov.br/pesquisa_legislacao/63669/decreto-3792 Acesso em: 20 de ago. de 2020.

DECRETO nº 9.047 de 18 de setembro de 2017. Disponível em: http://diariooficial.abc.go.gov.br/portal/visualizacoes/pdf/3266#/p:7/e:3266?find=Bal%C3%A9%20do%20Estado%20de%20Goi%C3%A1s. Acesso em: 19 de ago. de 2020.

DIÁRIO DA MANHÃ. Seleção Prix de Lausanne será realizada pela primeira vez no Brasil, em Goiânia. Disponível em:

https://www.dm.jor.br/entretenimento/2018/08/selecao-prix-de-lausanne-sera-realizada-pela-primeira-vez-no-brasilem-goiania/ Acesso em: 21 de ago. de 2020.

FÁTIMA, Conceição Viana de; LEMOS, Jandernaide Resende; LIMA, Lenir Miguel de. A dança em Goiás nos anos 70: memória e identidade. Dossiê, 2004.

FENDAFOR. Maria Estrela – Jurada. Disponível em: https://www.fendafor.com.br/mariza-estrela/ Acesso em: 21 de ago. de 2020.

FERREIRA, Rousejanny da Silva. Formação do professor de balé em Goiânia: considerações sócio-histórico-artísticas da dança. Universidade Estadual de Goiás - UEG/ESEFFEGO, 2006.

G1: Festival de Dança de Joinville faz 30 anos e inaugura calçada da fama. Disponível em: http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2012/06/festival-de-danca-de-joinville-faz-30-anos-e-inaugura-calcada-da-fama.html Acesso em: 21 de ago. de 2020.

IPATRIMONIO. Disponível em: http://www.ipatrimonio.org/goiania-teatro-goiania/#!/map=38329&loc=-16.676358999999984,-49.26137499999999,17. Acesso em: agosto de 2020.

JORNAL OPÇÃO. Bailarinos goianos são destaque na Suíça. Disponível em: https://www.dm.jor.br/entretenimento/2020/02/bailarinos-goianos-sao-destaque-na-suica/?fbclid=IwAR3rMCemZYyHywj5weZ7APQwwmqwr6ixk6AeWK17xpDOCN3pARpRdRKBp1M Acesso em: 21 de ago. de 2020.

JORNAL OPÇÃO. Nem só por morte governaram os militares. Disponível em: https://www.jornalopcao.com.br/reportagens/nem-por-morte-governaram-os-militares-1324/ (2014). Acesso em: agosto de 2020.

__________. Ilustrado, secretário de Segurança quer uma polícia que combata e evite crimes (2018). Disponível em: https://www.jornalopcao.com.br/editorial/ilustrado-secretario-de-seguranca-quer-uma-policia-que-combata-e-evite-crimes-117271/). Acesso em:agosto de 2020.

MELLO, Marcelo de; SILVA, Genilder Gonçalves da. A Revolução de 1930 e o discurso da ruptura: Goiânia e a Marcha para o Oeste. Revista Cordis. Revoluções, cultura e política na América Latina, São Paulo, n. 11, p. 57-89, jul./dez. 2013.

REGULAMENTO CBDD KIDS 2019. Disponível em: https://docplayer.com.br/140577115-Festival-cbdd-kids-goiania-2019.html Acesso em: 21 de ago. de 2020.

RIBEIRO, Luciana. Breves danças à margem: Explosões estéticas de dança na década de 1980 em Goiânia. Nega Lilu Editora; Edição: 2, 2019.

RODRIGUES, R. A Prática Pedagógica no Ensino Do Balé Clássico na Cidade de Goiânia. Goiânia: Trabalho monográfico – Universidade Federal de Goiás, Faculdade de História, 2010.

SANCHEZ, Vera Maria Aragão de Souza. A bailarina - memória da construção discursiva de um mito na imprensa do século XIX. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO Programa de Pós-Graduação em Memória Social, Rio de Janeiro, 2011.

SCHIFINO, Rejane Bonomi. A dança na ribalta: O Cuballet em Goiânia (1995-2000) Cordis. História, Arte e Cidades, n. 6, jan./jun. pp. 217-242, 2011.

_____________________. Uma perspectiva histórica sobre a constituição da dança em Goiânia (1940-1960). Mestrado em História, Universidade Federal de Goiás, 2012.

_____________________. Na ponta dos pés: notas sobre dança, cultura e políticas públicas em Goiás (1980-2018). Doutorado em História, Universidade Federal de Goiás, 2019.

SOUSA. Alexssandra Cristina da Costa. As Adaptações dos Métodos de Ballet Clássico das Escolas Russa e Cubana para a Realidade do Ensino de Ballet em Goiânia. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal de Goiás. Faculdade de Educação Física e Dança, 2018.

Sucena, Eduardo. A Dança Teatral no Brasil. Rio de Janeiro: Ministério da Cultura, Fundação Nacional de Artes Cênicas, 1988.

TEATRO GOIÂNIA. Disponível em: https://site.educacao.go.gov.br/teatro-goiania/ Acesso em: agosto de 2020.

Downloads

Publicado

26-12-2020

Como Citar

Ferreira, R. da S. (2020). OITO PREMISSAS SOBRE O BALÉ EM GOIÂNIA: : levantamentos para pesquisas por vir. Arte Da Cena (Art on Stage), 6(2), 431–467. https://doi.org/10.5216/ac.v6i2.65674