[1]
F. Redondo Neira, “Cenários do vácuo e o desaparecimento. Ausência e representação visual em Eco (Xacio Baño, 2015)”, Visu, vol. 16, nº 2, dez. 2018.