[1]
J. Becker, “Conversas alheias: o estranhamento como metodologia e recepção estética - DOI 10.5216/vis.v10i2.26552”, Visu, vol. 10, nº 2, set. 2013.