SESC Pompeia sensorial: experiência na exploração lúdica da arquitetura - DOI 10.5216/vis.v10i2.26553

Autores

  • Marcelina Gorni UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v10i2.26553

Resumo

O presente trabalho busca fazer uma leitura do projeto e obra da arquiteta Lina Bo Bardi para o SESC Fábrica da Pompeia (1977-1986), capturado pelo olhar da infância, na relação que tal obra estabelece com os aspectos mais lúdicos e experimentais da existência humana, como invocação da relação dos ambientes com o corpo de seu usuário. Procuramos pontuar e qualificar a importância da experiência sensorial direta com o edifício para alcançar uma compreensão mais plena sobre suas qualidades táteis que lhe conferem um ar de mosaico de cores, texturas, sensações, percursos e movimentos do próprio corpo e tempo no espaço como característica legitimadora dos espaços ali implantados.

Palavras-chave: Lina Bo Bardi, SESC Pompeia, arquitetura sensorial

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

23-09-2013

Como Citar

Gorni, M. (2013). SESC Pompeia sensorial: experiência na exploração lúdica da arquitetura - DOI 10.5216/vis.v10i2.26553. Visualidades, 10(2). https://doi.org/10.5216/vis.v10i2.26553

Edição

Seção

Artigos