O GÊNERO Cochlospermum KUNTH COM ÊNFASE NOS ASPECTOS ETNOBOTÂNICOS, FARMACOLÓGICOS, TOXICOLÓGICOS E QUÍMICOS DE Cochlospermum regium (MART. ET. SCHR.) PILGER.

Soraya Sólon, Luiz Fabrício Gardini Brandão, João Máximo Siqueira

Resumo


Atendendo a realidade normativa nacional para racionalizar o uso medicinal de espécies vegetais, tanto pela medicina tradicional como para produção e comercialização de fitoterápicos, este trabalho objetivou compilar informações científicas a respeito do gênero Cochlospermum Kunth enfatizando a espécie C. regium (Mart. et. Schr.) Pilger, nativa do cerrado brasileiro e utilizada para tratar doenças relacionadas com inflamação e infecção. Este gênero é constituído por 11 espécies que se desenvolvem em países tropicais sendo cinco com maior indicação medicinal (C. regium, C. tinctorium, C. vitifolium, C. angolense e C. planchonni). Dentre essas, C. regium (algodãozinho) possui maior abrangência de investigações científicas envolvendo aspectos botânicos, fenológicos, agronômicos, farmacológicos, toxicológicos, químicos e farmacognósticos. As informações aqui compiladas podem facilitar e direcionar futuras pesquisas sobre o gênero além de subsidiar o emprego racional de C. regium na fitoterapia brasileira.

Palavras-chave


fitoterapia; Cochlospermaceae; Cochlospermum regium

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5216/ref.v6i3.7649

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Logotipo do IBICT
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.revistas.ufg.br

Visitantes: contador de visitas