Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology https://www.revistas.ufg.br/RBN <p>A Revista de Biologia Neotropical/Journal of Neotropical Biology publica nas áreas de Botânica, Ecologia, Genética, Zoologia ou outras áreas relacionadas. Para mais informações, acesse <a href="https://www.revistas.ufg.br/RBN/about" target="_blank" rel="noopener">Sobre a revista</a>.<br>- ISSN: 1807-9652<br>- Ano de criação: 2004<br>- Qualis: B4<br>- Revista vinculada ao <a href="https://www.icb.ufg.br/" target="_blank" rel="noopener">Instituto de Ciências Biológicas da UFG</a>.<br>- <a href="https://www.revistas.ufg.br/RBN/about/contact" target="_blank" rel="noopener">Contato</a></p> Universidade Federal de Goiás pt-BR Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology 1807-9652 <p class="TextosemFormatao1" align="justify">O envio espontâneo de qualquer submissão&nbsp;<strong>implica automaticamente</strong>&nbsp;na cessão integral dos direitos patrimoniais à Revista de Biologia Neotropical /&nbsp;Journal of Neotropical Biology (RBN), após a sua publicação. O(s) autor(es) concede(m) à RBN&nbsp;o direito de primeira publicação do seu artigo, licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution&nbsp;4.0 (CC BY-NC 4.0).</p> <p class="TextosemFormatao1" align="justify">São garantidos ao(s) autor(es) os direitos autorais e morais de cada um dos artigos publicados pela RBN, sendo-lhe(s) permitido:&nbsp;</p> <p class="TextosemFormatao1" align="justify">1. Uso do artigo e de seu conteúdo para fins de ensino e de pesquisa.</p> <p class="TextosemFormatao1" align="justify">2. Divulgar o artigo e seu conteúdo desde que seja feito o link para o Artigo no website da RBN, sendo permitida sua divulgação em:</p> <ul> <li class="show">redes fechadas de instituições (intranet).</li> <li class="show">repositórios de acesso público.</li> </ul> <p>3. Elaborar e divulgar obras derivadas do artigo e de seu conteúdo desde que citada a fonte original da publicação pela RBN.</p> <p>4. Fazer cópias impresas em pequenas quantidades para uso pessoal.</p> Variação sazonal das borboletas (Lepidoptera) da mata do Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil https://www.revistas.ufg.br/RBN/article/view/65005 <p>As borboletas (Lepdoptera), por serem coloridas e de fácil visualização, são ótimas bandeiras para conservação. Também são boas indicadoras ambientais e úteis no monitoramento de ecossistemas. O objetivo desse estudo foi realizar análise da composição, riqueza e abundância das borboletas do Museu de História Natural e Jardim Botânico (MHNJB) UFMG, relacionando esses parâmetros com a sazonalidade. As coletas foram realizadas bimestralmente durante um ano (entre junho de 2016 e maio de 2017). Cada amostragem foi realizada por dois dias, com o uso de redes entomológicas em cada uma das quatro áreas predeterminadas, num total de 48 horas de esforço amostral. Foram coletadas 571 borboletas de 95 espécies, sendo 40 singletons e 14 doubletons. A abundância e a riqueza não variaram entre os meses (F = 1,227, p = 0,337; F = 1,34, p = 0,378, respectivamente) e nem entre as estações (F = 0,7749, p = 0,388; F = 1,0045, p = 0,327, respectivamente). Já a composição das espécies diferiu entre os meses (p = 0,003) e entre as estações (p = 0,017). A curva de acúmulo de espécies não se estabilizou, indicando que há mais espécies para serem amostradas nas matas (áreas T1, T2, T3 e T4) do Museu.</p> Matheus Mir Leite Ferreira André Roberto Melo Silva Marina do Vale Beirão Gabryella Soares Pinheiro dos Santos Mariana de Almeida Oliveira Copyright (c) 2021 Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 2021-02-17 2021-02-17 18 1 1 16 10.5216/rbn.v18i1.65005 How taxonomic misidentifications affect phylogenetic taxonomy: on voucher specimens used in García-Melo et al. (2019) https://www.revistas.ufg.br/RBN/article/view/64597 <p>Here I evaluate the taxonomic identifications used in García-Melo <em>et al.</em> (2019; GMEA hereafter) to infer the phylogenetic relationships among 372 fish species within the Stevardiinae (Characidae). The taxonomic assessment presented in this paper was based on taxa within my area of expertise, representing 13% of the species sampled in GMEA (59 of 372) and comprising species historically classified under <em>Bryconamericus</em> (21 species in GMEA), <em>Carlastyanax </em>(one species),<em> Eretmobrycon </em>(nine species)<em>, Hemibrycon </em>(eight species), and<em> Knodus</em> (20 species). I compared the geographical overlap between collection localities in GMEA to the known geographic ranges for 59 taxa. I detected potential taxonomic misidentifications in 17% of the taxa here evaluated (10 of 59 species). Finally, I provide additional details on (i) why taxa were misidentified in GMEA and (ii) how phylogenetic conclusions were potentially compromised by taxonomic errors.</p> César Román-Valencia Copyright (c) 2020 Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 2021-01-04 2021-01-04 18 1 Online Online