Detecção de DNA e anticorpos anti-Toxoplasma gondii em gatos errantes (Felis catus domesticus, Linnaeus, 1758) capturados pelo Centro de Controle de Zoonoses de Goiânia, Goiás, Brasil

Palavras-chave: Toxoplasmose, gatos, hemaglutinação, reação em cadeia da polimerase (PCR), Gene

Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a soropositividade de anticorpos IgG anti-T. gondii em amostras de soro e detectar DNA do parasito em tecidos de gatos errantes capturados pelo Centro de Controle de Zoonose de Goiânia, Goiás, durante 2016. Para a análise dos anticorpos foi utilizada a técnica de Hemaglutinação Indireta (HAI) e para a pesquisa de DNA foi utilizada a Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) com primers que amplificam o gene B1 em amostras de cérebro, músculo e coração dos gatos. A análise sorológica identificou 87,4% (21/24) de animais soropositivos e a análise molecular identificou 75% (18/24). A elevada taxa de detecção sorológica e molecular são aspectos preocupantes em saúde pública, pois comprova o importante papel desses animais na contaminação ambiental e consequentemente pela transmissão da toxoplasmose para o ser humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hânstter Hállison Alves Rezende, Universidade Federal de Jataí

Biomédico pela PUC GOIÁS (2013) com habilitação em Patologia Clínica e Parasitologia, inscrito no CRBM-3: 5914. Licenciado em Ciências Biológicas pela UNICALDAS (2011). Mestre em Medicina Tropical e Saúde Pública na área de concentração em Parasitologia (2015). Doutor em Medicina Tropical e Saúde Pública na área de concentração em Parasitologia (2018). Atualmente atua como professor de pós graduação das disciplinas de Interpretação de exames laboratoriais, infecções hospitalares, bioquímica clínica e parasitologia clínica. Biomédico Responsável Técnico pelo Laboratório de Hanseníase e Tuberculose, Prefeitura Municipal de Aparecida de Goiânia. Possui experiência em Parasitologia clínica, Micobactérias, Biologia Molecular, Análises Clínicas, Diagnóstico Molecular, Saúde Pública, Gestão Laboratorial e Controle de Qualidade. Membro da Sociedade Brasileira de Parasitologia (SBP).

Referências

Aigner, C. P., A. V. Da Silva, F. Da Sandrini, P. S . Osório, L. Poiares & A. Largura. 2010. Real-time PCR-based quantification of Toxoplasma gondii in tissue samples of serologically positive outdoor chickens. Mem. Inst. Oswaldo Cruz. 105 (7): 935–937.

Avelar, J. B. 2013. Toxoplasmose crônica em gestantes: Avaliação da prevalência, fatores de risco e acompanhamento de um grupo de recém-nascidos em Goiânia – Goiás. 105 f. Tese de Doutorado em Medicina Tropical e Saúde Pública – Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública, Universidade Federal de Goiás, Goiânia.

Brown, R. R., T. H. Elston, L. Evans, C. Glaser, M. L. Gulledeg, L. Jarboe, M. R. Lappin & L. C. Marcus. 2003. American Association of Feline Practitioners. Compendium. 25 (12): 948–996.

Cavalcante, G. T., D. M. Aguiar, D. Chiebao, J. P. Dubey, V. L. A. Ruiz, R. A. Dias, L. M. A. Camargo, M. B. Labruna & S. M. Gennari. 2006. Seroprevalence of Toxoplasma gondii Antibodies in Cats and Pigs From Rural Western Amazon, Brazil. J. Parasitology. 92 (4): 863–864.

Costa, D. G. C., M. F. V. Marvulo, J. S. A. Silva, S. C. Santana, F. J. R. Magalhães, C. D. F. Lima Filho, V. O. Ribeiro, L. C. Alves, R. A. Mota, J. P. Dubey & J. C. R. Silva. 2012. Seroprevalence of Toxoplasma gondii in domestic and wild animals from the Fernando de Noronha, Brazil. J. Parasitology. 98 (3): 679–680.

Dubey, J. P., S. Choudhary, G. Tilahun, N. Tiao, W. A. Gebreyes, X. Zou & C. Su. 2013. Genetic diversity of Toxoplasma gondii isolates from Ethiopian feral cats. Vet. Parasitology. 196 (1): 206–208.

Dubey, J. P., P. G. Parnell, C. Sreekumar, M. C. B. Vianna, R. W. De Young, E. Dahl & T. Lehmann. 2004. Biologic and Molecular Characteristics of Toxoplasma gondii Isolates From Striped Skunk (Mephitis mephitis), Canada Goose (Branta canadensis), Black-Winged Lory (Eos cyanogenia), and Cats (Felis catus). J. Parasitology. 90 (5): 1171–1174.

Lima, J. A. S. 2016. Comparação da prevalência de parasitos entéricos em gatos errantes e domiciliados em Goiânia, Goiás, análise da acurácia de técnicas parasitológicas e avaliação da copro-PCR para o diagnóstico de Toxoplasma gondii. 67 f. Dissertação de Mestrado em Medicina Tropical e Saúde Pública – Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública, Universidade Federal de Goiás, Goiânia.

Mendes-De-Almeida, F., M. M. O. Mattos & N. Labarthe. 2007. Giardia spp. in fecal samples of domestic cats from Rio de Janeiro, RJ. Acta Sci. Vet. 35 (2): 469–480.

Rezende, H. H. A. 2015. Prevalência de parasitos intestinais em gatos errantes em Goiânia – Goiás: ênfase no diagnóstico de Toxoplasma gondii e avaliação da acurácia de técnicas parasitológicas. 101 f. Dissertação de Mestrado em Medicina Tropical e Saúde Pública – Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública, Universidade Federal de Goiás, Goiânia.

Rezende, H. H. A., H. R. Storchilo, J. A. S. Lima, A. R. Gomes-Júnior, T. C. Gomes, J. Y. Souza, M. M. Avelino, W. N. Amaral, M. C. Vinaud & A. M. Castro. 2017. Nursing infant with acquired toxoplasmosis in the first months of life – a case report. Rev. Inst. Med. Trop. São Paulo. 59 (2): 265–274.

Sartori, A. L., R. Minamisava, M. M. Avelino & C. A. Martins. 2011. Triagem pré-natal para toxoplasmose e fatores associados à soropositividade de gestantes em Goiânia, Goiás. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 33 (2): 93–98.

Publicado
02-12-2019
Como Citar
Alves Rezende, H. H., Lima, J. A. S., Gomes-Júnior, A. R., Melo, J. de O., Storchilo, H. R., Gomes, T. C., Vinaud, M. C., & Castro, A. M. de. (2019). Detecção de DNA e anticorpos anti-Toxoplasma gondii em gatos errantes (Felis catus domesticus, Linnaeus, 1758) capturados pelo Centro de Controle de Zoonoses de Goiânia, Goiás, Brasil. Revista De Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology, 16(2), 84-88. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/RBN/article/view/56263
Seção
Notas Científicas