[1]
L. A. Tedeschi, “O fazer histórico e a invisibilidade da mulher DOI10.5216/o.v7i9.9347”, OPSIS, vol. 7, nº 9, p. 329–340, mar. 2010.