Voltar aos Detalhes do Artigo Do romance folhetinesco às Telenovelas DOI10.5216/o.v5i1.9407 Baixar Baixar PDF