Formação de professores de História em um projeto de articulação com a Escola de aplicação: Relato de uma experiência DOI10.5216/o.v7i9.9343

Autores

  • Claudia Schemes Centro Universitário Feevale (Novo Hamburgo-RS)
  • Inês Caroline Reichert Centro Universitário Feevale

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v7i9.9343

Resumo

Este artigo relata uma experiência de prática pedagógica desenvolvida pelos alunos do curso de História do Centro Universitário Feevale, com os professores das etapas iniciais da Escola de Aplicação Feevale. Essa prática procurou construir um programa de estudos com metodologias específicas da ciência histórica para ser aplicado pelos professores da escola, buscando criar um diálogo entre os níveis de ensino e aproximar a licenciatura da realidade escolar. Palavras-chave: escola de aplicação, história, formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Schemes, Centro Universitário Feevale (Novo Hamburgo-RS)

Graduada em História (UNISINOS/RS), mestre em História Social (USP/SP) e doutora em História (PUC/RS). É professora do Centro Universitário Feevale (Novo Hamburgo-RS) nos cursos de História e Design de Moda e Tecnologia; leciona as disciplinas de Metodologia do Ensino de História e Estágio de Ensino Fundamental, entre outras. É pesquisadora do grupo de pesquisa Cultura e Memória da Comunidade do Centro Universitário Feevale. ClaudiaS@feevale.br

Inês Caroline Reichert, Centro Universitário Feevale

Graduada em História (UNISINOS/RS), mestre em Educação (UNISINOS/RS). É professora do Centro Universitário Feevale, no curso de História. Coordena, também na instituição, o projeto de extensão PROEJA, com foco na formação de docentes e a Educação de Jovens e Adultos. É coordenadora pedagógica da Secretaria de Municipal de Educação e Desporto de Novo Hamburgo.

Downloads

Publicado

28-03-2010

Como Citar

Schemes, C., & Reichert, I. C. (2010). Formação de professores de História em um projeto de articulação com a Escola de aplicação: Relato de uma experiência DOI10.5216/o.v7i9.9343. OPSIS, 7(9), 269–278. https://doi.org/10.5216/o.v7i9.9343