Religião e ação política: uma perspectiva arendtiana da constituição da pluralidade no espaço público

Palavras-chave: Arendt, liberdade, política, sociedade de massas, religião

Resumo

: O espaço político é caracterizado pela pluralidade de opiniões. Cenário em que a liberdade deve manifestar-se na expressão de cada um, conforme a singularidade de sua opinião frente à pluralidade que define a comunidade. Políticas totalitárias impedem a livre expressão, influenciando modos de pensar mecanizados, uma vez que ideias abstratas e universais dirigem a conduta do indivíduo. Ora, Arendt procura pensar nas condições que não só originaram políticas destrutivas, mas também a tradição filosófica que influenciou o modo de conceber a história e, com ela, a trajetória da liberdade. Com efeito, os modos de conceber a política e as mudanças que se operavam no espaço público deram lugar à esfera social e à sociedade de massas. A preocupação com a cidade, conforme o modelo da polis grega, foi substituída pelo cuidado com a qualidade de vida. Em outros termos, necessidades privadas invadiram o espaço público e dominaram o cenário político. É, pois, nesse palco que procuramos compreender o papel da religião na cena política. E, além disso, também buscamos esclarecer algumas expressões próprias da religião, as quais a autora utiliza na arena política. A ação política é irreversível, inexplicável pela causalidade matemática, mas seus atos não obstruem um novo começo. Tal é o papel do perdão e da promessa. Por fim, este artigo procura esclarecer estas questões, partindo das mudanças efetuadas no cenário público, e que oferecem, nos dias atuais, lugar para a participação de políticas comprometidas com denominações religiosas, mas que se caracterizam por uma política inautêntica. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Gião Bortolotti, UNESP, campus de Assis.
Professor de Filosofia e História das religiões. Departamento de História da Faculdade de Ciências e Letraas de Assis (UNESP).

Referências

ARENDT, H. A vida do Espírito.

ARENDT, H. A condição humana.

CANOVAN, M. Hannah Arendt – A reinterpretation of Her Political Thought. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

NIHAN, Céline E. Hannah Arendt: une pensée de la crise. – la politique aux prises avec la morale et la religion. Paris: Editions Labor et Fides, 2011.

LAFER, C. Hannah Arendt – pensamento, persuasão e poder. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

Publicado
19-11-2018
Como Citar
Bortolotti, R. (2018). Religião e ação política: uma perspectiva arendtiana da constituição da pluralidade no espaço público. OPSIS, 18(2). https://doi.org/10.5216/o.v18i2.51189