Os lugares da História Oral e da Memória nos Estudos de Gênero

Autores

  • Losandro Antonio Tedeschi Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS,

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v15i2.33931

Palavras-chave:

Gênero, História Oral, Memória Feminina

Resumo

Neste artigo discutiremos alguns elementos no campo da história oral a partir dos quais se abrem amplas perspectivas de investigação e de conhecimento sobre a história das mulheres e os estudos de gênero. Não há futuro para a História das mulheres sem um permanente exercício arqueológico da memória, porque sem esta não se pode construir nem resguardar a identidade. A memória é matéria-prima da história, e a própria realidade é marcada por elaborações e interpretações que os sujeitos fazem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Losandro Antonio Tedeschi, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS,

Doutor em Historia UFGD, coordenador da Catedra UNESCO "diversidade cultural, gênero e fronteiras" e pesquisador em Estudos de Gênero, Memória e Migrações Femininas.

Referências

ALBERTI, Verena. O fascínio do vivido, ou o que atrai na história oral. Rio de Janeiro: CPDOC, 2003.

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz. História: a arte de inventar o passado: ensaios de teoria da história. Bauru: EDUSC, 2007.

AMADO, Janaina. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: FGV, 1996.

BARELA, Liliana. Algunos apuntes sobre historia oral y como abordarla. Buenos Aires: Instituto Património e Instituto Histórico, 2012.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras. 1994.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre certezas e inquietude. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2002.

_______. Formas e sentido: cultura escrita entre distinção e apropriação. Campinas: Mercado das Letras, 2003.

CLASTRES, Pierre. A sociedade contra o estado. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982.

DREYFUS, Hubert. Michel Foucault: uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979

GUARDIA, Sara Beatriz. La escritura da Historia de las Mujeres en la América Latina. Lima: CEMHAL, 2005.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

_______. A memória coletiva. São Paulo: Revista dos Tribunais Ltda/Vértice, 1990

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

JENKINS, Keith. A história repensada. São Paulo: Contexto, 2007.

JOUTARD, Philippe. História oral: balanço da metodologia e da produção nos últimos 25 anos. In: FERREIRA, M. M.; AMADO, J. (Org.). Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998;

KOFES, Suely; PISCITELLI; Adriana. Memórias de histórias femininas, memórias e experiências. Cadernos Pagu. São Paulo, n. 8/9, 1997.

LE GOFF, Jacques. História e memória. 2. ed.Campinas: Unicamp, 1996;

MATOS, Maria Izilda. Por uma história da mulher. São Paulo: Edusc, 2005.

MEIHY. José Carlos Sebe Bom. História oral: como fazer, como pensar. São Paulo: Contexto, 2007.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História. São Paulo: PUC, v. 10, 1993.

PASSERINI, L. (Org). Storie oralle: vita quotidiana e cultura materiale delle classi subalterne. Torinio: Rosemberg e Sellier, 1976.

PEDRO, Joana. Traduzindo o debate: o uso da categoria gênero na pesquisa histórica. História. São Paulo, v. 24, n.1, 2005. p.77-98.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da História. São Paulo: Edusc, 2007.

_______. Les sources orales pour l'histoire des femmes. Une histoire des femmes. est-elle possible? Paris: Rivages, 1984.

_______. Os excluídos da história: operários, mulheres, prisioneiros. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988, p.30.

_______. Práticas da memória feminina. Revista Brasileira de História. São Paulo, n. 18, 1989. p.9-18.

POLLAK, Michael. Memória esquecimento, silêncio. Revista de Estudos Históricos. Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, 1989.

PORTELLI, Alessandro. Ensaios de história oral. São Paulo: Letra e Voz, 2010.

_______. Tentando aprender um pouquinho: algumas reflexões sobre ética na história oral. Projeto História. São Paulo: PUC, 15, 1997.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: EDUNICAMP, 2007.

SAFFIOTI, Heleieth. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Editora Perseu Abramo, 2007.

SILVA, Tomas Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução as teorias do currículo. São Paulo: Ed. Autêntica, 2005.

SCOTT, JOAN W. A cidadã paradoxal: as feministas francesas e os direitos do homem. Trad. Élvio A. Funck. Florianópolis: Ed. Mulheres, 2002.

_______. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Mulher e realidade: mulher e educação. Porto Alegre: Vozes, v. 16, n. 2, jul/dez 1990.

_______. Gènero y história. México: FCE, Universidad Autonoma de la Ciudad de México, 2008.

THOMPSON, P. A voz do passado: história oral. Trad. Lólio Lourenço de Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

VEYNE, Paul. Como se escreve a história: Foucault revoluciona a história. Editora UNB, 1998.

Downloads

Publicado

19-12-2015

Como Citar

Tedeschi, L. A. (2015). Os lugares da História Oral e da Memória nos Estudos de Gênero. OPSIS, 15(2), 330–343. https://doi.org/10.5216/o.v15i2.33931

Edição

Seção

Dossiê: Relações de gênero, História, Educação e Epistemologias feministas: O Centro-Oeste em debate