Dom Antônio Joaquim de Melo e suas concepções ultramontanas sobre a educação da criança pela família na Diocese de São Paulo (1851-1861) DOI10.5216/o.v14i2.30640

Autores

  • Juarez José Tuchinski dos Anjos Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v14i2.30640

Palavras-chave:

Educação, criança, família, catolicismo ultramontano, século XIX

Resumo

O artigo tem por objetivo identificar as concepções ultramontanas de D. Antonio Joaquim de Melo, Bispo da Diocese de São Paulo, sobre a educação da criança pela família, entre os anos de 1851 a 1861, período de sua atuação episcopal. Tomando por fontes algumas de suas cartas pastorais, a pesquisa conclui que, na sua concepção, a educação da criança pela família consistia na transmissão dos valores cristãos no tempo da infância, tidos como formadores e conformadores de uma sociedade cristã em contraponto à secularizada, cujas bases morais seriam aquelas vindas da doutrina católica de caráter ultramontano, defendida e implantada pelo Bispo em sua diocese.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juarez José Tuchinski dos Anjos, Universidade Federal do Paraná

Mestre (2011) e Doutorando em Educação pela UFPR. Pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil (NEPIE). Desenvolve, principalmente, pesquisas na área de história da educação no século XIX, privilegiando os temas ligados à história da escolarização, história da infância e história da educação da criança pela família.

Downloads

Publicado

29-10-2014

Como Citar

Tuchinski dos Anjos, J. J. (2014). Dom Antônio Joaquim de Melo e suas concepções ultramontanas sobre a educação da criança pela família na Diocese de São Paulo (1851-1861) DOI10.5216/o.v14i2.30640. OPSIS, 14(2), 18–37. https://doi.org/10.5216/o.v14i2.30640

Edição

Seção

Dossiê História, Sociedade e Práticas Educativas