A consolidação do Regime de Stroessner e a Guerra Fria DOI10.5216/o.v14iespecial.30406

Autores

  • Cristina Raquel Pereira Fariña Ecole d'Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris, Genève
  • Guzman Ibarra Universidad Nacional de Asunción, Asunción

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v14iEspecial.30406

Palavras-chave:

Paraguai, Ditadura, Guerra Fria, Stroessner

Resumo

O artigo aborda a evolução do regime de Alfredo Stroessner no Paraguai, no contexto da Guerra Fria. Stroessner fez uso da legitimação e aceitação da violência como elemento de controle da ordem e para legitimar um poder político. Estas ideias existentes antes do começo do regime do ditador foram reforçadas durante o período da Guerra Fria, permitindo que essa ditadura se mantivesse por muitos anos. Compreende-se que o regime de Stroessner é a concretização do desejo de gerar e controlar a ordem social, que tomaria proporções incontroláveis pelo contexto da Guerra Fria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Raquel Pereira Fariña, Ecole d'Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris, Genève

Socióloga, estudió en la Escuela de Altos Estudios en Ciencias Sociales de Paris y actualmente es responsable de las cuestiones de Derechos Humanos en la Misión Permanente de Paraguay ante Naciones Unidas.

Downloads

Publicado

16-03-2015

Como Citar

Pereira Fariña, C. R., & Ibarra, G. (2015). A consolidação do Regime de Stroessner e a Guerra Fria DOI10.5216/o.v14iespecial.30406. OPSIS, 14(Especial), 243–265. https://doi.org/10.5216/o.v14iEspecial.30406

Edição

Seção

Dossiê América Latina no contexto da Guerra Fria