A incipiente Guerra Fria na América Central: Nathaniel P. Davis, os Estados Unidos, e a Guerra Civil de 1948 na Costa Rica DOI10.5216/o.v14iespecial.29683

Autores

  • David Díaz Arias Universidade de Costa Rica, São José

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v14iEspecial.29683

Palavras-chave:

Costa Rica, Guerra Civil, Diplomacia, Guerra Fria

Resumo

Este artigo analisa o diário de Nathaniel P. Davis, embaixador estadunidense em San José, Costa Rica, que presenciou a Guerra Civil de 1948 e participou de sua resolução. O diário de Davis, deixado de lado por pesquisadores desse período, é importante por se tratar de uma das poucas fontes que construiu uma narrativa imediata ao desdobramento dos eventos que ocorreram na Costa Rica entre março e maio 1948. Assim, juntamente com outras fontes, esse diário é utilizado para fazer uma reconstrução das ações do diplomata, de sua percepção do conflito e das atitudes por ele tomadas para solucioná-lo. Enfim, através das anotações de Davis se reavaliam vários eventos importantes que foram impressos de forma quase imutável nas narrativas historiográficas costarriquenses sobre a guerra civil de 1948. O resultado é um texto que permite reavaliar esse acontecimento fundamental da Costa Rica contemporânea

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

David Díaz Arias, Universidade de Costa Rica, São José

Noviembre 2010-Actualidad Director Posgrado Centroamericano de Historia, Universidad de Costa Rica. 2002-Actualidad Profesor Asociado e investigador en la Escuela de Historia de la Universidad de Costa Rica. 2006- 2007 Course Assistant, Department of History, Indiana University Bloomington.

Publicado

16-03-2015

Como Citar

Díaz Arias, D. (2015). A incipiente Guerra Fria na América Central: Nathaniel P. Davis, os Estados Unidos, e a Guerra Civil de 1948 na Costa Rica DOI10.5216/o.v14iespecial.29683. OPSIS, 14(Especial), 18–37. https://doi.org/10.5216/o.v14iEspecial.29683

Edição

Seção

Dossiê América Latina no contexto da Guerra Fria