Historiador político ou político historiador? Interações entre experiências intelectuais e institucionais do Barão de Guajará DOI 10.5216/o.v13i2.24128

Autores

  • Magda Maria de Oliveira Ricci Universidade Federal do Pará, Belém, PA
  • Luciano Demetrius Barbosa Lima Secretaria de Educação do Pará, Belém, PA Universidade Federal do Pará, Belém, PA

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v13i2.24128

Palavras-chave:

Amazônia, História, Política

Resumo

O presente artigo desenvolve uma reflexão acerca das interações entre experiências políticas e intelectuais do autor paraense Domingos Antônio Raiol (1830-1912). Representante da alta hierarquia Imperial, na qual exerceu as funções de Deputado e Presidente Provincial, sendo congratulado, em 1883, com o título de Barão do Guajará, Raiol dividiu assiduamente suas atividades no executivo e legislativo da Monarquia com a produção intelectual, tornando-se autor de importantes estudos sobre a história do Grão-Pará. Nesse sentido, por perceber que a análise de algumas de suas obras pode representar um interessante caminho para a compreensão da interação entre política e intelectualidade no contexto do Segundo Reinado, esse texto pretende desenvolver uma investigação acerca das ligações entre a produção histórica e as experiências políticas desse bacharel em Direito, durante a segunda metade do século XIX, conjuntura de sucessivas crises institucionais, da estabilização e do ocaso do Regime Monárquico no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magda Maria de Oliveira Ricci, Universidade Federal do Pará, Belém, PA

Graduada e pós graduada em História pela Universidade Estadual de Campinas (mestrado, 1993 e doutorado, 1998). Durante a formação, pesquisou e publicou no campo da história social, com ênfase na análise de biografias e estudos sobre movimentos sociais do período da Independência do Brasil. Desde 1995 é professora da Faculdade de História da Universidade Federal do Pará. Foi uma das fundadoras do Programa de Pós-graduação em História Social da Amazônia, onde atua desde 2004. Publicou obra biográfica sobre o padre e regente Diogo Antonio Feijó, fruto de sua pesquisa de doutoramento. Foi diretora do Arquivo Público do Estado do Pará, onde desenvolveu projetos e publicou um livro sobre a História da Loucura e o acervo do Hospital psiquiátrico Juliano Moreira. Atualmente desenvolve projetos de pesquisa e publica artigos e capítulos de livros sobre o movimento da independência e a Cabanagem no Pará, além de estudos no campo do ensino da história. Tem experiência de ensino na área de história social da Amazônia e da teoria e metodologia da história.

Luciano Demetrius Barbosa Lima, Secretaria de Educação do Pará, Belém, PA Universidade Federal do Pará, Belém, PA

Doutorando em História Social da Amazônia pela Universidade Federal do Pará, possui Mestrado em História (UFPA - 2010), Bacharelado e Licenciatura Plena pela Universidade Federal do Pará (2000) e Pós-graduação em nível de especialização (Lato Sensu) em Metodologia do Ensino de História (2005). Atualmente é professor AD 4 da Secretaria de Estado de Educação do Pará e pelo Plano Nacional de Formação Docente (PARFOR), lecionando pela Universidade Federal do Pará na cidade de Castanhal. Possui aprovação em concurso público municipal e estadual. Tem experiência na área de História do Império, dedicando-se a pesquisa da história intelectual, social e urbana amazônica no século XIX.

Downloads

Publicado

16-02-2014

Como Citar

Ricci, M. M. de O., & Lima, L. D. B. (2014). Historiador político ou político historiador? Interações entre experiências intelectuais e institucionais do Barão de Guajará DOI 10.5216/o.v13i2.24128. OPSIS, 13(2), 395–418. https://doi.org/10.5216/o.v13i2.24128

Edição

Seção

Artigos