Museus interativos: interfaces entre o virtual e o ensino de História DOI 10.5216/o.v13i1.20496

Autores

  • Camila Nataly Pinho Dumbra Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG
  • Eucidio Pimenta Arruda Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v13i1.20496

Palavras-chave:

Museus, Museus Virtuais, Educação, Ensino de História, virtualização.

Resumo

O presente artigo trata da análise dos resultados parciais do projeto intitulado Museu Virtual e Ensino de História. Tem-se como objeto a virtualização do Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB) e, como objetivo principal, analisar limites e possibilidades educativas do Museu Histórico Abílio Barreto, no ambiente virtual, para a construção de saberes históricos pelas crianças. Buscou-se compreender o fenômeno por meio da pesquisa documental amparada pelo paradigma indiciário de Ginzburg (1989). O conceito de virtual foi baseado em Levy (1996) e as análises a respeito do museu fundaram-se em Ramos (2004), na perspectiva de se construir uma nova compreensão sobre o ambiente museal e o ambiente digital. O texto está dividido em duas partes: na primeira trabalha-se o conceito de museu virtual e se destaca os museus como mediadores que possibilitam a construção do conhecimento histórico; e na segunda parte, apresenta-se alguns aspectos levantados a partir da visita virtual ao MHAB. Aborda, também, a aproximação existente entre museu e educação com o foco no ensino de História, para então, chegar às conclusões parciais destes dados. Os museus virtuais apresentam possibilidades quanto ao acesso imediato, mesmo que seja de difícil acesso por barreiras físicas, além de permitir novas formas de interação e, consequentemente, novas formas de aprendizagem. Tendo em vista essas análises, o museu se apresenta como um espaço onde os sujeitos podem se reconhecer como pertencentes de seu meio a partir da observação do passado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Nataly Pinho Dumbra, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG

Licenciada em Pedagogia (2010) pela Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente, aluna do Mestrado em Educação (2011) na linha de pesquisa Saberes e Práticas Educativas do Programa de pós graduação da Universidade Federal de Uberlândia PPGEd/UFU, bolsista CAPES, com orientação do Prof. Dr. Eucidio Pimenta Arruda. Também está vinculada ao Grupo de Estudos e Pesquisa em Formação Docente, Saberes e Práticas de Ensino de História e Geografia, coordenado pela Profª. Drª. Selva Guimarães.

Eucidio Pimenta Arruda, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

Tenho graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999), Desenvolvi meu Mestrado (2000-2002) na Faculdade de Educação desta Universidade, sob a orientação da profa. Maria Laetitia Correa e o Doutorado em Educação (2006-2009) pela mesma instituição, sob a orientação da profa. Lana Mara de Castro Siman. Trabalhei na Universidade Estadual de Minas Gerais entre 2002 e 2005, nas áreas de Educação, Tecnologia e Metodologia do Ensino de História. Entre 2002 e 2008 trabalhei na Universidade Fumec. Dentre minhas diversas atividades, fui Diretor de EaD, Coordenador do Projeto Veredas, Coordenador do setor de Especialização e desenvolvi diversos projetos de pesquisa e extensão. Trabalhei na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) entre julho de 2008 e agosto de 2012, como professor permanente do Programa de Pós Graduação em Educação (PPGED/FACED/UFU), professor nos cursos de Pedagogia e Comunicação. Atuei ainda como coordenador do curso de Pedagogia a Distância FACED/UAB/UFU e como responsável pela área de Tecnologia do Centro de Educação a Distância da UFU e atuei como avaliador ad-hoc da CAPES/UAB. Desde agosto de 2012 trabalho na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FaE/UFMG), na área de Políticas Públicas em Educação e Tecnologias de Informação e Comunicação. Tenho experiências no campo da docência, da administração universitária, na pesquisa e extensão. Dentre as áreas das quais tenho me dedicado atualmente, destaco: Tecnologias e ensino de História, Jogos digitais e aprendizagem em História, Educação a Distância e Educação e Comunicação. Publiquei dois livros: Ciberprofessor: Novas Tecnologias, Ensino e Trabalho Docente (Autentica, 2004) e Aprendizagens e jogos digitais (Alinea, 2011). Tenho diversos capítulos de livro publicados, bem como artigos em periódicos científicos. Desenvolvo, projetos de pesquisa financiados pelo CNPq, FAPEMIG nas seguintes áreas: Museu Virtual, ensino e aprendizagem em História; Consciência Histórica e aprendizagens juvenis.

Downloads

Publicado

27-09-2013

Como Citar

Pinho Dumbra, C. N., & Arruda, E. P. (2013). Museus interativos: interfaces entre o virtual e o ensino de História DOI 10.5216/o.v13i1.20496. OPSIS, 13(1), 120–136. https://doi.org/10.5216/o.v13i1.20496

Edição

Seção

Dossiê Linguagens, Tecnologias da Informação e Ensino de História