Das relações de poder no oeste de Minas Gerais DOI 10.5216/o.v12i2.18347

Autores

  • Gilberto Cézar de Noronha Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v12i2.18347

Palavras-chave:

História política, Relações de poder, Poder local, Estratégias políticas, Oeste de Minas Gerais.

Resumo

Este texto tem como objetivo apresentar os resultados de uma pesquisa sobre as relações de poder no oeste de Minas Gerais. Investiga o funcionamento das principais estratégias de dominação utilizadas pelos líderes locais, embora não se restrinjam ao lugar específico analisado. Aqueles, em sua prática política se apóiam em redes familiares, na gestão da memória e na dependência econômica, na manipulação e na violência física e simbólica. Para tanto, foi necessário revisitar não apenas as estratégias polícias no âmbito público e privado, utilizando-se de diferentes fontes históricas como os jornais locais, as correspondências privadas e os documentos oficiais. Os resultados encontrados apontam para a necessidade de reconsiderar a forma como a historiografia tem tratado o tema, sugerindo-se a atenção a outras escalas de análise e a reconsideração do papel ativo dos grupos ditos dominados no funcionamento da política local marcada pelo clientelismo, pelas relações privatistas e pela desconsideração do bem público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilberto Cézar de Noronha, Universidade Federal de Goiás

Professor Adjunto do Instituto de História da Universidade Federal de Uberlândia. Doutor em História Social pela Universidade Federal de Uberlândia. Autor de Joaquina do Pompéu: Tramas de memórias e historias (EDUFU, 2007)

Downloads

Publicado

20-12-2012

Como Citar

Noronha, G. C. de. (2012). Das relações de poder no oeste de Minas Gerais DOI 10.5216/o.v12i2.18347. OPSIS, 12(2), 151–173. https://doi.org/10.5216/o.v12i2.18347

Edição

Seção

Dossiê História Política do Brasil: historiografia, história e memória