Uma estratégia editorial: a propaganda de folhetos de cordel da Guajarina (1922-1949) DOI 10.5216/o.v12i2.18334

Autores

  • Geraldo Magella de Menezes Neto Mestre em História Social da Amazônia pela Universidade Federal do Pará (UFPA)

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v12i2.18334

Palavras-chave:

Editora Guajarina, Folhetos de cordel, História do livro e da leitura, Propaganda.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as propagandas de folhetos de cordel da editora Guajarina, de Belém do Pará, no período 1922-1949. As propagandas faziam parte da estratégia editorial de Francisco Lopes, proprietário da editora paraense, com o objetivo de atrair mais leitores de folhetos. Desse modo, a análise das propagandas torna-se fundamental para entender a atuação da Guajarina no campo da literatura de cordel no contexto da primeira metade do século XX, período no qual a editora era uma das mais importantes no Brasil na publicação de folhetos. A editora paraense veiculava anúncios de folhetos de cordel em vários tipos de impressos, como nos próprios folhetos, em revistas e nas coleções encadernadas de modinhas. Nesse sentido, a partir da perspectiva da “história do livro e da leitura”, procuramos entender a estratégia editorial da Guajarina por meio das propagandas e quais apelos eram utilizados nos anúncios de cordel para atrair a atenção do público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geraldo Magella de Menezes Neto, Mestre em História Social da Amazônia pela Universidade Federal do Pará (UFPA)

Possui Graduação em História (bacharelado/licenciatura) pela Universidade Federal do Pará (2009) e Mestrado em História Social da Amazônia pela UFPA (2012). Tem experiência na área de História, com ênfase em História da Amazônia, atuando principalmente com os seguintes temas: literatura de cordel, história do livro e da leitura, história ambiental, ensino de história.

Downloads

Publicado

20-12-2012

Como Citar

Neto, G. M. de M. (2012). Uma estratégia editorial: a propaganda de folhetos de cordel da Guajarina (1922-1949) DOI 10.5216/o.v12i2.18334. OPSIS, 12(2), 385–403. https://doi.org/10.5216/o.v12i2.18334