A situação das trabalhadoras na China: do despotismo fabril à exploração da força de trabalho

Autores

  • José de Lima Soares Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v12i1.17281

Palavras-chave:

trabalhadoras, China, depostismo fabril

Resumo

Resenha do livro CAHNG, Leslie T. As garotas da fábrica – da aldeia à cidade, numa China em transformação. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2010. 373 p.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José de Lima Soares, Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

Professora Adjunto II do Departamento de História e Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás-UFG. doutor em Sociologia pela UnB, professor do Departamento de História e Ciências Sociais da UFG/CAC. É autor dos seguintes livros: Ensaios de Sociologia do Trabalho (Editora Ciência Moderna, 2011; O PT e a CUT nos anos 90: Encontros e Desencontros de Duas Trajetórias (Fortium, 2005) e de Sindicalismo no ABC Paulista: Reestruturação Produtiva e Parceria (Universa, 2006). É membro do Comitê Editorial da revista Antítese.

Downloads

Publicado

2012-12-02

Como Citar

SOARES, J. de L. A situação das trabalhadoras na China: do despotismo fabril à exploração da força de trabalho. OPSIS, Goiânia, v. 12, n. 1, p. 411–419, 2012. DOI: 10.5216/o.v12i1.17281. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/Opsis/article/view/17281. Acesso em: 29 maio. 2022.