Nada de novo no front e tambores na noite: a Alemanha esfacelada sob os olhos de Erich Remarque e Bertolt Brecht DOI 10.5216/o.v12i1.15216

Autores

  • Talitta Tatiane Martins Freitas Universidade Federal de Uberlândia
  • Dolores Puga Alves de Sousa Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Coxim

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v12i1.15216

Palavras-chave:

Nada de novo no front, Tambores na noite, Primeira Guerra Mundial, experiência, pobreza

Resumo

Este artigo é o resultado do diálogo entre arte e sociedade, história e cultura. Por meio do debate entre a obra literária Nada de novo no front, de Eric Maria Remarque (de 1928), e a peça teatral Tambores na noite (1922), de Bertolt Brecht, o trabalho propõe uma análise crítica a todas as idéias românticas a respeito da guerra, sobretudo a Primeira Guerra Mundial, tema de ambas produções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Talitta Tatiane Martins Freitas, Universidade Federal de Uberlândia

Mestre em História pela Universidade Federal de Uberlândia e Doutoranda pela mesma instituição. Bolsista CAPES talittatmf@gmail.com

Dolores Puga Alves de Sousa, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Coxim

Mestre em História pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU. Professora titular da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Coxim - UFMS / CPCX. dolorespuga@gmail.com

Downloads

Publicado

2012-12-02

Como Citar

FREITAS, T. T. M.; SOUSA, D. P. A. de. Nada de novo no front e tambores na noite: a Alemanha esfacelada sob os olhos de Erich Remarque e Bertolt Brecht DOI 10.5216/o.v12i1.15216. OPSIS, Goiânia, v. 12, n. 1, p. 346–360, 2012. DOI: 10.5216/o.v12i1.15216. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/Opsis/article/view/15216. Acesso em: 29 maio. 2022.