Mito-narrativas sobre paisagens móveis: evento, empoderamento e mudança nos simbolismos de uma comunidade marítima do nordeste brasileiro - apreciações em antropologia histórica e do imaginário DOI 10.5216/o.v11i2.14909

Autores

  • Potyguara Alencar dos Santos Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de Brasília - PPGAS/UnB

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v11i2.14909

Palavras-chave:

evento, empoderamento, mudança, história, imaginário,

Resumo

O artigo analisa os temas do evento, do empoderamento e da mudança presentes nos simbolismos narrativos de uma comunidade marítima do Nordeste brasileiro, orientando-se pela antropologia histórica de Marshall Sahlins. É apresentado o caso da vila de Tatajuba, no litoral oeste do Ceará, e a sua história narrada em vista dos eventos do desastre natural do soterramento da vila e da implantação dos grandes projetos em turismo no seu território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Potyguara Alencar dos Santos, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de Brasília - PPGAS/UnB

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de Brasília (PPGAS/UnB), graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e Artes Cênicas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecologia do Ceará (IFET-CE). Pesquisador colaborador do Mestrado de Avaliação de Políticas Públicas da Universidade Federal do Ceará (MAPP/UFC) e do Grupo de Estudos Sobre Transformações Capitalistas (GET/UFC). Membro do corpo editorial da Revista Literária Arraia Pajéurbe; periódico reconhcido e premiado pelo Ministério da Cultura (MinC).

 

 

Downloads

Publicado

31-12-2011

Como Citar

Santos, P. A. dos. (2011). Mito-narrativas sobre paisagens móveis: evento, empoderamento e mudança nos simbolismos de uma comunidade marítima do nordeste brasileiro - apreciações em antropologia histórica e do imaginário DOI 10.5216/o.v11i2.14909. OPSIS, 11(2), 97–114. https://doi.org/10.5216/o.v11i2.14909

Edição

Seção

Dossiê Cultura, imaginário e poder