A seca em Fortaleza na perspectiva do imaginário DOI 10.5216/o.v12i1.14884

Autores

  • Maria Eniana Araújo Gomes Pacheco Universidade Estadual do Ceará
  • Regianne Leila Rolim Medeiros Universidade Estadual do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v12i1.14884

Palavras-chave:

Literatura, Imaginário Social, Nordeste

Resumo

Explana-se nesse texto a contribuição da literatura nordestina e brasileira na construção do imaginário sobre a região nordeste nos séculos XIX e XX. Verifica-se no percurso histórico do Ceará como o Estado foi ajudando a construir esse imaginário social nordestino. Destacamos as contribuições de Durkheim, Moscovici, Bourdieu, Castoriadis e Laplantine para a temática da seca no imaginário nordestino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Eniana Araújo Gomes Pacheco, Universidade Estadual do Ceará

Departamento de Políticas Públicas e Sociedade. Área de Ciências Políticas

Regianne Leila Rolim Medeiros, Universidade Estadual do Ceará

Doutora pela Universidade de Manchester - Inglaterra. Professora do Departamento de História/Programa Mestrado Acadêmico de Políticas Públicas e Sociedade (MAPPS), linha de pesquisa Políticas Sociais, Trabalho e Cidadania da Universidade Estadual do Ceará/UECE.

Downloads

Publicado

02-12-2012

Como Citar

Pacheco, M. E. A. G., & Medeiros, R. L. R. (2012). A seca em Fortaleza na perspectiva do imaginário DOI 10.5216/o.v12i1.14884. OPSIS, 12(1), 328–345. https://doi.org/10.5216/o.v12i1.14884