Voltar aos Detalhes do Artigo O narrador polifônico e o Brasil alegórico em Quincas Borba, de Machado de Assis: um diálogo entre Mikhail Bakhtin e Roberto Schwarz DOI 10.5216/o.v11i2.14868 Baixar Baixar PDF