O pensamento visceral de Michel Maffesoli

Autores

  • Eduardo Portanova Barros Universidade do Vale do Rio dos Sinos

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v11i2.14604

Palavras-chave:

Imaginário, Cotidiano, Cultura

Resumo

Considerado um dos principais sociólogos da pós-modernidade, Michel Maffesoli adota, neste livro, um tom crítico. E este é, justamente, o diferencial nesta obra específica. Se antes o tom crítico só era exposto em algumas linhas, geralmente no início dos seus livros, agora não: em "A república dos bons sentimentos" a crítica está presente do início ao fim. Desta vez, não há uma reflexão teórica de fundo, como em "O conhecimento comum", no qual apresenta os cinco pressupostos de uma Sociologia Compreensiva, ou em "O tempo das tribos", no qual fundamenta a noção de tribalismo. E isso autoriza Teixeira Coelho a dizer: este é um Maffesoli diferente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Portanova Barros, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Pós-doutorando PNPD/CAPES e professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Unisinos

Downloads

Publicado

31-12-2011

Como Citar

Barros, E. P. (2011). O pensamento visceral de Michel Maffesoli. OPSIS, 11(2), 255–259. https://doi.org/10.5216/o.v11i2.14604