A relação entre Pintura e Literatura em O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde DOI10.5216/o.v9i13.10126

Autores

  • Maria Imaculada Cavalcante
  • Sidney Barbosa

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v9i13.10126

Palavras-chave:

Literatura, Pintura, Representação, Oscar Wilde

Resumo

Este artigo tem como objetivo central analisar a relação entre literatura e pintura, visando compreender o processo de construção do romance e o espaço de representação da pintura em O retrato de Dorian Gray (1891), do escritor irlandês Oscar Wilde, sob a influência dos movimentos de vanguarda que surgiram no século XIX, principalmente o Impressionismo e o Fovismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Imaculada Cavalcante

Professora Doutora do Curso de Letras e do Mestrado em Geografia do Campus de Catalão/UFG. Este artigo é parte de um projeto de Pós-Doutorado intitulado “A representação da pintura no romance moderno”, realizado na UNESP/Campus de Araraquara, sob a Supervisão do Professor Livre Docente Sidney Barbosa. Email: imaculadacavalcante@bol.com.br

Sidney Barbosa

Professor Livre Docente, membro do programa de Pós-Graduação da UNESP/ Campus de Araraquara e professor efetivo do Departamento de Letras da UNB. Email lucidney@uol.com.br

Downloads

Publicado

2010-06-08

Como Citar

CAVALCANTE, M. I.; BARBOSA, S. A relação entre Pintura e Literatura em O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde DOI10.5216/o.v9i13.10126. OPSIS, Goiânia, v. 9, n. 13, p. 155–175, 2010. DOI: 10.5216/o.v9i13.10126. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/Opsis/article/view/10126. Acesso em: 18 maio. 2022.