Diversidade e processos de identificação: Um debate sobre relações étnico-raciais e de gênero DOI10.5216/o.v10i1.10004

Autores

  • Luciana de Oliveira Dias Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v10i1.10004

Palavras-chave:

Diversidade, Identidade, Étnico-racialidade e Gênero.

Resumo

Neste texto duas categorias conceituais contribuem para uma melhor compreensão de fenômenos socioculturais em contextos de pós-modernidade, quais sejam: diversidade e identidade. O sujeito que empresta sua cosmovisão para pensarmos sobre relações étnico-raciais e de gênero enquanto elementos constitutivos de processos de identificação e diversidade é a mulher negra. No Brasil, sobretudo pelas Ciências Sociais, a mulher negra tem sido abordada como duplamente estigmatizada por ser portadora de signos de inferioridade relacionados ao gênero e à raça. Alguns dos questionamentos que motivaram a produção do texto ora apresentado são: Qual a especificidade da mulher negra no Brasil? Quais suas possibilidades de trânsito entre categorias identitárias? Quais os mecanismos socioculturais e políticos indicadores de processos de re-significação de pertencimentos?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana de Oliveira Dias, Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade de Brasília – UnB. Antropóloga e professora da Universidade Federal de Goiás – Campus Catalão. Pesquisadora das relações étnico-raciais e de gênero em perspectiva comparada e interamericana. E-mail: lucianadeoliveira99@hotmail.com

Downloads

Publicado

07-09-2010

Como Citar

Dias, L. de O. (2010). Diversidade e processos de identificação: Um debate sobre relações étnico-raciais e de gênero DOI10.5216/o.v10i1.10004. OPSIS, 10(1), 55–73. https://doi.org/10.5216/o.v10i1.10004

Edição

Seção

Dossiê A desconstrução do racismo na história do Brasil