FONTES DE GORDURA NA DIETA DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO – CARACTERÍSTICAS DA CARCAÇA E DA CARNE

Patricia Alessandra M. M. Donicht, João Restle, Leandro da Silva Freitas, Alisson Marian Callegaro, Matheus Smidt Weise, Ivan Luiz Brondani

Resumo


O objetivo deste trabalho foi comparar o efeito de diferentes fontes de gordura na dieta de novilhos confinados nas características de carcaça e carne. Vinte novilhos foram distribuídos em quatro tratamentos: BC – concentrado base; IRB – concentrado base + farelo de arroz integral + óleo de arroz; M3 – concentrado base + 3% de sais de cálcio de ácidos graxos; e M6 – concentrado base + 6% de sais de cálcio de ácidos graxos. Previamente ao abate, os animais foram submetidos a jejum de 14 horas e pesados para obtenção do peso de fazenda. Os animais foram abatidos em frigorífico comercial, seguindo o fluxo normal do abatedouro. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro tratamentos e quatro repetições (blocos), sendo o critério de bloqueio o grupo genético. As carcaças de animais do tratamento M6 apresentaram a maior espessura de gordura subcutânea (5,21 mm). Animais que consumiram 6% de sais de cálcio de ácidos graxos apresentaram carcaças com maior porção comestível (6,31 contra média de 5,7, respectivamente para M6 e demais tratamentos). A inclusão de ácidos graxos na dieta melhorou o acabamento das carcaças e aumento o conteúdo total de gordura. A inclusão de farelo de arroz integral e óleo ou sais de cálcio de ácidos graxos não alterou as características da carne dos animais.
PALAVRAS-CHAVE: espessura de gordura subcutânea; farelo de arroz integral; óleo de arroz; sais de cálcio de ácidos graxos.

Palavras-chave


Produção de bovinos

Texto completo: English PDF HTML

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Logotipo do IBICT


Visitantes: contador de visitas