REFLEXÕES SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO FÍSICA – LICENCIATURA

Cassiano Telles, Aline de Souza Caramês, Andressa Aita Ivo, Hugo Norberto Krug

Resumo


Esta investigação objetivou realizar reflexões sobre a formação de professores no âmbito da Educação Física - Licenciatura. A metodologia caracterizou-se pelo enfoque bibliográfico com abordagem qualitativa tendo como interpretação das informações uma análise documental. Ao analisarmos alguns autores: Krug, Marques, Ilha, Ivo, Marcelo Garcia, Teixeira, Nagle, Steinhilber, Lima, Nascimento, Carreiro da Costa, Saviani, Darido, Nóvoa, Luckesi, Freire e Telles, passamos a refletir sobre a prática e a linguagem, observando divergências entre os mesmos. Nossas observações mostraram perspectivas diferentes: um primeiro grupo aborda a formação como uma caça aos incompetentes; um segundo grupo como uma busca de excelência pela organização escolar como um todo e ainda outros através de objetivos, critérios, reformulação e objetivos. Verificamos que os métodos utilizados por alguns autores estão ainda fortemente presentes na escola, devido a uma corrente positivista, que ainda se encontra presente nos cursos de Educação Física - Licenciatura, como conseqüência da formação adquirida pelos docentes, que ocorreu num tempo onde a cultura física era fortemente predominante. Concluímos que a formação de professores em Educação Física - Licenciatura só tem sentido se for acompanhada por uma mudança de atitudes, por uma concepção diferente da formação hegemônica atual, isto é, a formação tecnicista.

 Palavras-chave: Educação Física. Licenciatura. Formação de professores.


Palavras-chave


Educação Física; Licenciatura; Formação de Professores

Referências


BARROS, José M. de C. Educação Física na UNESP de Rio Claro: Bacharelado e Licenciatura. Motriz, Rio Claro, v. 1, n. 1, p. 71-80, jun., 1995.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n. 01, 18 de fevereiro, 2002.

__________. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES nº. 07, 31 de março, 2004.

CARREIRO DA COSTA, Francisco A.A. Formação de professores: objetivos, conteúdos e estratégias. Revista de Educação Física/UEM, Maringá, v.5, n.1, p.26-39, 1994.

DARIDO, Suraya C. Teoria, prática e reflexão na formação profissional em Educação Física. In: SIMPÓSIO PAULISTA DE EDUCAÇÃO FÍSICA, V, 1995, Rio Claro. Anais, Rio Claro: UNESP, 1995. p.12.

ENGUITA, Mariano F. Trabalho, escola e ideologia: Marx e a crítica a educação. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1993.

FREITAS, Luiz C. de. Em direção a uma política para a formação de professores. Revista Em aberto, Brasília, n.54, abr./jun., 1992.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 8. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

FRIGOTTO, Gaudêncio (Org) Educação e crise do trabalho: perspectivas de final de século. Petrópolis: Vozes, 1998.

GAMBOA, Silvio S. (Org.). Pesquisa educacional: quantidade-qualidade. São Paulo: Cortez, 1995.

GIL, Antônio C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2002.

GODOY, Arilda S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.35, n.3, p.20-29, mai./jun., 1995.

IVO, Andressa A.; KRUG, Hugo N. O Estágio Curricular Supervisionado e a formação do futuro professor de Educação Física. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, a.13, n.127, p.1-18, diciembre, 2008. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd127/a-formacao-do-futuro-professor-de-educacao-fisica.htm. Acessado em: 24 mai. 2013.

KINCHELOE, Joel L. Tradução de Nize Maria Campos Pellanda. A formação do professor como compromisso político: mapeando o pós-moderno. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

KRUG, Hugo N. Formação de professores reflexivos: ensaios e experiências. Santa Maria: O Autor, 2001a.

__________. A construção do conhecimento prático do professor de Educação Física. 2001. 254 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2001b.

__________. As contribuições na aprendizagem docente do encadeamento dos Estágios Curriculares Supervisionados I-II-III na percepção dos acadêmicos da Licenciatura em Educação Física do CEFD/UFSM. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, a.14, n.142, p.1-16, marzo, 2010. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd142/contribuicoes-na-aprendizagem-docente-em-educacao-fisica.htm. Acessado em: 24 mai. 2013.

LIMA, Jorge R.P. Caracterização acadêmica e profissional da Educação Física. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v.8, n.2, p.54-67, 1994.

LUCKESI, Cipriano C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 1999.

MARCELO GARCIA, Carlos. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, Antônio. (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992. p.51-76.

__________. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, Antônio. (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1999. p.51-76.

MARQUES, Marta N.; ILHA, Franciele R. da S.; KRUG, Hugo N. O acadêmico de Educação Física do CEFD/UFSM em situação de estágio: aprendizagem, desenvolvimento e contribuições deixadas aos escolares. Boletim Brasileiro de Educação Física, Brasília, n.74, p.1-11, mai./jun., 2009. Disponível em http://boletimef.org/biblioteca/2296/O-academico-de-Educacao-Fisica-do-CEFD-UFSM-em-situacao-de-estagio Acessado em: 20 mar. 2013.

MARQUES, Marta N.; KRUG, Hugo N. Os aspectos positivos e negativos sentidos pelos acadêmicos de Educação Física do CEFD/UFSM durante a realização do Estágio Curricular Supervisionado. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, a.15, n.147, p.1-6, agosto, 2010. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd147/aspectos-positivos-do-estagio-curricular-supervisionado.htm. Acessado em: 24 mai. 2013.

NASCIMENTO, Juarez V. do. Nova proposta curricular do curso de Educação Física na Universidade Estadual de Maringá. Revista de Educação Física/UEM, Maringá, v.2, n.1, p.04-09, 1991.

NAGLE, Jairo. As universidades e suas licenciaturas: educadores x pesquisadores. In: FISCHMANN, R. (Org). Universidade, escola e formação de professores. São Paulo: Brasiliense, 1987.

NÓVOA, Antônio. Os professores em busca de uma autonomia perdida. Ciências da Educação em Portugal, Porto: Edições Afrontamento, p.521-531, 1990.

PETRICA, João M. A formação de professores de Educação Física nas escolas superiores de Educação Física. Revista de Educação Física e Desporto Horizonte, Lisboa, v.IV, n.22, p.128-135, 1987.

PÉREZ GÓMEZ, Angel. O pensamento prático do professor. In: NÓVOA, A. (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992. p.15-34.

PIMENTA, Selma G.; LIMA, Maria do S.L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004. (Coleção Docência em Formação. Série Saberes Pedagógicos).

SAVIANI, Demerval. Marxismo e Educação. Revista Princípios, n. 82, São Paulo, dez.2005/jan.2006. p. 37-45.

SCHÖN, Donald A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992. p.77-92.

__________. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

STEINHILBER, Jorge. Profissional de Educação Física: existe? Rio de Janeiro: Sprint, 1996.

TEIXEIRA, Anísio. Educação não é privilégio. 5. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1994.

TELLES, Cassiano; KRUG, Hugo N. O Estágio Curricular Supervisionado e a formação do futuro professor de Educação Física. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, a.13, n.127, p.1-18, diciembre, 2011. Disponível em http://www.efdeportes.com. Acessado em 04/01/2013.

TRIVIÑOS, Augusto N.S. Introdução à pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 1987. 174p.

ZEICHNER, Ken. A formação reflexiva de professores, idéias e práticas. Lisboa: EDUCA, 1993.

__________. Novos caminhos para o practicum: uma perspectiva para os anos 90. In: In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992. p.115-138

WIGGERS, Ingrid D. Estágio Supervisionado de Educação Física: memória das experiências de ensino. Revista Motrivivência, Florianópolis, a.V, n.5/6/7, p.102-110, 1994.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

REVISTA ELETRÔNICA ITINERARIUS REFLECTIONIS
Universidade Federal de Goiás - Campus Jataí­