REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO DO ENFERMEIRO EM SAÚDE COLETIVA

Maria Alves Barbosa, Marcelo Medeiros, Marinésia Aparecida do Prado, Maria Márcia Bachion, Virgínia Visconde Brasil

Resumo


RESUMO: Esta pesquisa teve sua origem em um projeto mais amplo denominado CIPESC (Classificação das Práticas de Enfermagem em Saúde Coletiva) da ABEn (Associação Brasileira de Enfermagem) com a finalidade de elaborar um inventário de atividades desenvolvidas pelos profissionais de enfermagem. Seus objetivos foram analisar a contribuição do enfermeiro em saúde coletiva no Distrito Sanitário Sul no município de Goiânia e identificar as percepções dos gerentes, usuários e gestores de saúde sobre a contribuição do trabalho do enfermeiro em unidades do Distrito Sanitário Sul de Goiânia. Foi realizado um estudo do tipo descritivo-analítico com abordagem qualitativa, cuja população constituiu-se de gestores, gerentes e usuários do sistema público de saúde. Para a coleta de dados utilizou-se a entrevista individual semi-estruturada dirigida aos gestores e gerentes e a Técnica de Grupo Focal entre os usuários. Os resultados foram agrupados em três categorias: “Atuação do profissional”, “O enfermeiro como conscientizador”, e “Prestador indiferenciado de cuidados”. Concluiu-se que o enfermeiro presta grande contribuição na implantação e manutenção das políticas de saúde; que há preocupação com o preparo profissional, este muitas vezes responsável pela incompatibilidade entre o serviço prestado e o potencial esperado; ressalta-se a atuação do enfermeiro como profissional conscientizador nas atividades inseridas na saúde coletiva, sendo intenso o seu contato com a comunidade.
Palavras Chaves: Saúde Coletiva; Enfermagem; Enfermagem de Saúde Pública.

Texto completo: HTML PDF


Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Unported.

Logotipo do Ibict