Estresse ocupacional e o mundo do trabalho atual: repercussões na vida cotidiana das enfermeiras

Sandra Michelle Bessa de Andrade Fernandes, Soraya Maria de Medeiros, Laiane Medeiros Ribeiro

Resumo


Trata-se de um estudo interpretativo, com abordagem qualitativa, que teve como objetivo analisar as repercussões do estresse ocupacional na vida cotidiana das enfermeiras de uma instituição hospitalar pública, no contexto do mundo do trabalho atual. O marco teórico conceitual foi referente ao mundo do trabalho atual, ao processo de trabalho em saúde e à cotidianidade, a partir dos estudos de Antunes, Mendes Gonçalves e Heller. Utilizou-se como técnica de coleta de informações a história oral temática. O campo de pesquisa foi uma instituição hospitalar pública sediada na cidade de Natal, Estado do Rio Grande do Norte. O período correspondeu ao ano de 2005. A análise das informações foi realizada com base em elementos do método dialético. Os achados apontam que em relação ao fenômeno do estresse ocupacional, as enfermeiras reconheceram a sua existência e a relação do mesmo com o trabalho realizado, definindo-o, principalmente, como a sensação de estar no limite, na iminência do descontrole e como cansaço físico e mental. Conclui-se que o estresse ocupacional decorrente de um processo de trabalho hospitalar, marcado por condições precárias de trabalho e pelo aumento da jornada de trabalho, tem fortes repercussões no cotidiano profissional e pessoal das enfermeiras entrevistadas.

Palavras chave: Estresse; Enfermagem do trabalho; Condições de trabalho.


Palavras-chave


Estresse; Enfermagem do trabalho; Condições de trabalho.

Texto completo: PDF


Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Unported.

Logotipo do Ibict