AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: UMA ANÁLISE A PARTIR DO MODELO DE INTELIGÊNCIA MOTORA

Maria Helena da Silva Ramalho, Caroline Regina de Almeida, Zenite Machado, João Otacílio Libardoni dos Santos, Glauber Carvalho Nobre

Resumo


O objetivo deste estudo descritivo-interpretativo é identificar elementos que constituem os Planos de Ensino e verificar os critérios e indicadores da avaliação dos estudantes de 5º á 8º série de 07 instituições municipais de Farroupilha-RS, analisando sua coerência. Participaram 05 professores do sexo feminino, 06 do sexo masculino, com idades entre 19 e 51 anos. Estes forneceram seus Planos de Ensino e responderam a um questionário de questões abertas. A competência físico-cinestésica mostrou-se preponderante nas avaliações. Observou-se uma tendência em avaliações práticas e teóricas diárias, evidenciando o produto e processo da aprendizagem. Contudo, não encontramos coerência dos critérios e indicadores de avaliação com os conteúdos ministrados descritos nos Planos de Ensino.


Palavras-chave


avaliação;educação física;escolar

Texto completo: PDF

A Revista Pensar a Prática é indexada por:
Directory of Open Access Journals
LATINDEX
LILACS
Open Access Scholarly Information System
Open Archives Harvester
Portal de Periódicos da CAPES
Sport Discus
Sport Information Resource Centre

Realização:

Logotipo do IBICT
Creative Commons License Bookmark and Share
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.revistas.ufg.br.

 



Visitantes: contador de visitas